quarta-feira, 31 de março de 2010

ABC DESIGN ACREDITA NO PORQUÊ DO DESIGN




















Design. Essa palavrinha a gente ouve milhares de vezes ao dia, por incrível que pareça, ainda é um tema que causa confusão e debate. “Design é arte ou não”, “Logomarca não existe”, “Meu cliente não entende o que eu digo”, “Atendimento não sabe nada de design”, “Design é arrojado, portanto é estética”…

Mas não é só porque atuamos na área que design é uma palavra tão comum. Sem dúvida, é uma das atividades que vêm ganhando mais importância nos setores comerciais da sociedade, e lentamente vai se infiltrando em áreas estratégicas de instituições e empresas em que não se pensava em aplicar design.

Design está se tornando uma forma de pensar a sociedade.

Com isso, cresce também a quantidade de informações sobre esse universo tão rico, multicultural e multidisciplinar. No entanto, os profissionais carecem de fontes que tratem o tema de forma relevante.

E essa relevância pode ter muitas facetas.

Designers, por natureza, são profissionais ávidos por referências e técnicas. O dia a dia do ofício exige isso. No entanto, se enganam aqueles que pensam que isso basta.

Já parou para pensar por que a Bic, por exemplo, se tornou um ícone do design? Ou então, como que, um dia, a rebuscada Blackletter já foi considerada a mais legível? Ou por que o menos é mais é um (bom) clichê?

Porque no caso da Bic, da oportunidade, se criou a inovação; na época da blackletter, da prática, surgiu uma necessidade; e porque no caso da frase de Robert Browning, da natureza do ser humano, surgiu um conceito universal.

Hoje, está fadado ao fracasso o profissional que não estuda a histórioa do design, as tendências de comportamento, de consumo e negócios; que não fica atento às notícias, que não se atualiza em tecnologia, e não se interessa em entretenimento e arte.

Entregar informações com essas perspectivas é o que move a Revista abcDesign, por isso também motivou a nossa campanha deste ano e que se estenderá ao abcDesign Conference, que acontece em 2010, com a presença do estúdio Pentagram.

Em cada texto, em cada post, a cada evento, em cada tweet, vamos abordar aquilo que nós acreditamos interferir no contexto do design.

Seja de uma perspectiva histórica, falando do atual ou apostando em alguma tendência, o porquê vai sempre estar presente. Para abcDesign, é assim que vamos contribuir para que vocês, nossos leitores, desenhem o futuro.

abcDesign Conference Pentagram

CLICK NA IMAGEM
PARA AMPLIAR

VOCÊ AINDA TEM MUITO O QUE CONQUISTAR


CLICK NA IMAGEM
PARA AMPLIAR

SUCESSO!!! Lançamento do Micarote no Satê CONFIRA NO www.grudde.com.br


Agradecimento especial
do Interativo aos amigos
publicitários que compareceram.
Elielson, Paulo de Tarso, Jeferson, Jessica e Beto Perazzo.

segunda-feira, 29 de março de 2010

MICAROTE UP 2010 - VÍDEO DE APRESENTAÇÃO

video

..E POR FALAR EM INSINUANTE e RICARDO ELETRO....

Insinuante e Ricardo Eletro criam nova gigante do varejo

As redes de móveis e eletrodomésticos Insinuante, da Bahia, e Ricardo Eletro, de Minas Gerais, anunciam hoje a união de suas operações. Juntas, as empresas devem ampliar seus negócios no Nordeste, no Rio de Janeiro e no interior de São Paulo.

A nova empresa terá 480 lojas espalhadas em 17 Estados do país. Com faturamento de R$ 4,6 bilhões anuais, a Insinuante/Ricardo Eletro deverá ser maior do que o Magazine Luiza (faturamento de R$ 3,8 bilhões no ano passado), que ocupa a segunda colocação no ranking do varejo no país, atrás de Pão de Açúcar/Casas Bahia.

Na reta final do IPI menor, montadoras ampliam ofertas
Governo reduz imposto sobre importação de 172 produtos

O controle deverá ser dividido entre as duas redes -cada uma possuirá 50% de participação. Ricardo Nunes, dono da Ricardo Eletro, deve comandar a nova companhia. Luis Carlos Batista, da Insinuante, fica no conselho de administração.

No ano passado, Nunes disse que seu objetivo era consolidar e não vender a empresa. A rede montou um centro de distribuição em São Paulo e previa abrir mais 50 lojas no interior do Rio de Janeiro em 2010. O faturamento da rede no ano passado foi da ordem de R$ 2,1 bilhões, o que representou um aumento de 28% sobre 2008.

A decisão de fundir as duas redes ocorreu após o negócio entre o grupo Pão de Açúcar e as Casas Bahia no ano passado. Parceira do BTG Pactual, de André Esteves, a Insinuante foi uma das finalistas para a compra das Casas Bahia.

Fundada em 1959 em Vitória da Conquista, no interior da Bahia, a Insinuante, que começou suas operações com o comércio de calçados, tem cerca de 220 lojas. A Ricardo Eletro, fundada em 1989 em Divinópolis (MG) pelos irmãos Ricardo e Rodrigo Nunes, possui cerca de 240 lojas no país e emprega cerca de 8.000 pessoas.

A concentração no varejo, principalmente após o negócio entre Pão de Açúcar e Casas Bahia, estimula a fusão de redes menores, segundo consultores de varejo. A indústria é contrária ao movimento porque perde poder de negociação e fica nas mãos de grandes clientes

FÁTIMA FERNANDES
TONI SCIARRETTA
da Folha de S.Paulo

MATERIAL ENVIADO POR: IGOR CORREIA - DN MIX COMUNICAÇÃO

A HONDA BATEU SUAS ASAS E FOI PARA ATIVA

video

A MOTOPEL TÁ COM TUDO!

A CONCESSIONÁRIA HONDA MOTOPEL,
TRAZ UMA NOVA LINGUAGEM DE VAREJO NO MERCADO.

FONTE: ATIVA PROPAGANDA

sexta-feira, 26 de março de 2010

MICAROTE UP 2010 - "Faremos o melhor camarote de todos os tempos!"




















Nova marca, nova estrutura, novos espaços, mais conforto e muito mais que tudo isso...uma nova postura. É assim que faremos o melhor camarote de todos os tempos.

Lounge Bar, boate climatizada (CARFRIO) com djs, painel de led e super sonorização (PINK FLOYD), Instituto de Beleza PAIXÃO, Massoterapia SANTTE e muito mais.
As melhores bebidas. Whisky 8 anos, energético, cerveja Skol , produtos Ambev, tequileiros do Cock Tequila, 51 ice, frozen e muitos drinks diferentes.
Os melhores restaurantes da cidade reunidos num só lugar, um verdadeiro encontro gourmet. Comida chinesa SAIGON, comida japonesa SATÊ, comida árabe ÁRABE DELIVERY, pratos variados SABOR DO TEMPERO, comida baiana A MUKEKA, além de espetinhos e outros diversos petiscos. TUDO FREE!!!

CORRA e GARANTA JÁ O SEU LUGAR NO MELHOR CAMAROTE DE TODOS OS TEMPOS.

twitter.com/micarote

quinta-feira, 25 de março de 2010

A FORÇA DA TV







Acabei de receber uma ligação de um cliente super satisfeito
com o telefone que não parou de tocar logo após uma chamada de 15" na
Sessão da Tarde. isso ilustra bem a força desse veiculo maravilhoso que é a TV.

Ah!!! No final da conversa me pediu pra fazer um Blog, isso mostra também a força
das mídias alternativas.

"kkkkkkkkk...foi engraçado...pareceu as vezes q era anuncio emprego no bahia meio dia
metralhadora"

Edimar Rodrigues - Árabe Delivery

PLÁGIO BAIANO
















CLICK NA IMAGEM
PARA AMPLIAR
OU ACESSE

http://soluty.blogspot.com/2010/03/clone-bahiano.html

segunda-feira, 22 de março de 2010

POST DE ODAIR BERNARD - Diretor de Arte da Soluty Comunicação

Sou sócio diretor de arte da Soluty Comunicação de Santa Rosa - RS e um dos responsáveis pela criação do visual da Expoagro 2009, na verdade este material foi criado ainda em 2008 e postado em nosso blog em março de 2009, portanto com tempo hábil para ser copiada, até mesmo por que coincidências podem haver em propaganda, já tivemos casos semelhantes, porém é notório o fato de ser tudo igual, poderiam ao menos ter mudado o slogan, para não ficar tão explícito, isso além de cópia é amadora. Perdemos uma concorrência para a divulgação de um evento para um plágio das fotos do fotógrafo Inglês Carl Warner, alertamos o evento e o máximo que conseguimos foi a assinatura de um termo da agência para com o cliente de que se houvesse processo, seria de responsabilidade deles. Infelizmente está prática é utilizada em várias agências, mas temos que ficar atentos a nossos profissionais de criação eles precisam saber que referência vale, cópia não. Então ficamos lisonjeados por nossa agência ser referência da agência Cidade, ou processamos eles e buscamos indenização por direito autoral? o que vocês acham?

IPTU DE NOSSA CIDADE

IPTU DE SÃO PAULO

DIREÇÃO DE CRIAÇÃO. Do céu ao inferno.
















CLICK NA IMAGEM PARA AMPLIAR

O PODER DOS D.As

A direção de arte/criação tanto pode conceituar da maneira mais positiva uma agência, como pode colocar em "xeque" a imagem da mesma e pôr em risco um trabalho sério em desenvolvimento.

Publicidade: Plágio, Coincidência ou Referência












Um assunto polêmico que é alvo de discussão e ainda tem muito pano para as mangas.

- Talvez o maior fantasma de um publicitário seja ver uma criação sua reproduzida por outra agência ou então ser vítima porque não de um insight, como por exemplo, criar algo que já foi feito antes mesmo sem saber.

- Sempre existirão pessoas que conseguirão ter uma mesma percepção, um mesmo feeling sobre um mesmo tema.

- Há também o plágio descarado, mas como saber quando houve cópia de idéia ou não passa de mera coincidência?

- Estaria a publicidade em apuros com o advento de redes de colaboração social, como blogs? Estaria a publicidade sofrendo, de fato, uma crise criativa?

- Por ter a obrigação de ser criativo e de superar a si mesmo que o publicitário tem uma carga de pesquisa alta. O criativo deve ter entre os seus afazeres diários um tempo para ler anuários, ir a exposições de arte, assistir aos filmes que não passam no cinema popular, ouvir aquelas bandas que não tocam no rádio, etc.

- A busca por referências do criativo não mudou. Ele ainda corre atrás de arte, moda, tendência, cultura e outras manifestações.

- O que é possível ver em dias atuais é o aumento do acesso às informações que antes só circulavam dentro das agências. Que tal pegar aquela idéia boa criada numa agência em Dubai e adaptá-la? Nos anos 80 poderia funcionar. Hoje é um tiro no pé, já que algum blogueiro levantaria em alguns minutos a comparação.

- Hoje, qualquer um faz um vídeo que pode destruir uma marca ou escrever um texto que contesta todo o discurso de determinada campanha e as pessoas irão ler. A informação está a um click no Google.

- Peças mal formuladas e referências perdidas sempre existiram no mundo da publicidade, em quantidades maiores do que os bons exemplos. É necessário que os profissionais das agências entendam que antigamente, quando alguém flagrava algo assim, nada acontecia. Hoje, a pessoa não só escancara o problema detectado como também incentiva os outros a opinarem e espalharem a descoberta do “furto” criativo.

- O que é referência, o que é cópia, e o que é pegar uma idéia de um consumidor e assinar com a marca? É feio? É bonito? Vale?

Fonte: Ciclo Publicidade

sexta-feira, 19 de março de 2010

Campanha publicitária é plagiada e empresa de comunicação deve ser indenizada

Ficou comprovado que uma empresa de comunicação teve sua campanha publicitária plagiada por um sindicato. Em função disso, o juiz da 9ª Vara Cível de Belo Horizonte, Alberto Diniz Junior, condenou o sindicato e a empresa de publicidade contratada por ele a, juntos, indenizar a empresa de comunicação em R$ 15 mil por danos morais.

Consta do processo que a empresa de comunicação elaborou, em atendimento à Prefeitura, a campanha denominada "Quem gosta de BH tem seu jeito de mostrar", que foi veiculada de maio a dezembro de 2003, por meio de mídia eletrônica e impressa. O objetivo da campanha era promover o soerguimento da cidadania e estimular a participação da população em ações positivas que beneficiassem a cidade e seus habitantes. Porém, segundo a empresa de comunicação, logo após sua campanha, o sindicato contratou uma empresa de publicidade para criar uma campanha semelhante, sob o título "Quem não gosta de BH tem seu jeito de governar".

De acordo com a empresa contrata para elaborar a campanha da Prefeitura, as rés apropriaram e reproduziram sua campanha sem sua autorização, para transmitir ao mesmo público o não conformismo do sindicato com a postura do governo municipal em relação às reivindicações dos servidores públicos que representa. E acrescentou que essa campanha teve grande repercussão.

Ao saber da divulgação de campanha semelhante à sua, e empresa de comunicação interpôs uma representação junto ao Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) contra o sindicato e sua agência de publicidade. Em maio de 2004, a Conar sustou a veiculação dos anúncios considerados plágio.

O sindicato afirmou que não houve plágio, que sua campanha foi uma paródia e que não causou nenhum dano à campanha original e assim, "não há de se falar em danos morais". A agência contratada pelo sindicato alegou que a autora não é a legítima proprietária dos direitos autorais da campanha, portanto não cabe pedido de danos morais.

Segundo o juiz, a prova documental deixa claro que a campanha feita pelas rés é mera cópia da que foi criada pela autora. E sustentou que tal campanha desrespeitou artigos da Constituição Federal, do Código Civil Brasileiro e da Lei de Direitos Autorais, ficando evidenciado o plágio. Para ele, é indiscutível a semelhança das campanhas, "podendo-se extrair essa conclusão de fotografias juntadas aos autos".

quarta-feira, 17 de março de 2010

Até 03/05 - Concurso cartaz 24º Prêmio Museu da Casa Brasileira















Projeto gráfico vencedor do ano passado, criação de Ronaldo Alves dos Santos Filho

E para quem quer um reconhecimento em terras tupiniquins pode participar do concurso para o cartaz de divulgação do tradicional Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, que está em 24ª edição.

O vencedor ganha R$ 3 mil, e posteriormente fica encarregado de desenvolver as peças gráficas do concurso.

Como vocês sabem os melhores cartazes na opinião do júri também ficam expostos com os vencedores do prêmio.

A data limite para mandar os trabalhos é 3 de maio e tem uma pequena taxa de inscrição de R$ 35.

MAIORES INFORMAÇÕES - www.abcdesign.com.br

Porque você é publicitário?














Eu não sei você, mas eu quero me virar do avesso toda vez que aparece um anúncio da L’Oreal dizendo “porque você vale muito”. Faz quanto tempo isso? Uns duzentos anos? Não sei, mas não me lembro de nenhum outro slogan que já tenha passado pela marca. E depois dela, vejam bem, os porquês viraram algodão doce de parque de diversões.

Visa, porque a vida é agora. Omo, porque se sujar faz bem. Tênis Montreal, porque você é jovem (tá, essa é velha).

Parece que o mundo (entenda como publicitários) decidiu que se o produto é bom tem que vir com explicação plausível, slogan-argumento.

- Por que OMO?
- Ah, sei lá, porque se sujar faz bem.

É tipo um Globo e você, tudo a ver. Não, não tem nada a ver. Se fosse só OMO. Se sujar faz bem, não seria tão irritante. Se fosse L’Oreal. Você vale muito, eu não estaria escrevendo este artigo.

Preste atenção: o slogan de uma campanha é uma das suas maiores oportunidade de ser Top of Mind. E isso não significa que pra fazer um bom Top of Mind você tenha que fazer um slogan irritante, uma campanha chata. Mais vale ser lembrado pela originalidade do que pela chatice. É como aquela música da Kesha que você odeia e não te sai da cabeça. Não é porque ela não sai da cabeça que é boa.

A gente sabe que publicitário recém-formado sai da faculdade cheio de idéias incríveis até chegar na agência e ter uma bigorna pendente sobre a sua cabeça (entenda como cliente), pronta pra cair em qualquer surto de brainstorm. Sempre vai ter um cliente mala pra cortar o seu barato. Mas a vida é assim, não é? A vida é um dia após o outro, um mar com tempestade e bonança. E o nosso barquinho é de madeira, meu amigo, tem que segurar firme e reinventar, se não afunda.

A verdade é que tem publicitário de monte por aí. Agora encontrar gente criativa mesmo é mais difícil que achar o Geninho numa televisão P&B. Só que o potencial está aí pra quem estiver aberto o suficiente para uma conversa alheia dentro do ônibus, pro blog de um amigo, pra sacada do seu sobrinho de cinco anos, até pra música chata da Kesha.

O que a gente tem que aprender a fazer é reinventar. É acordar todos os dias e deixar os vícios e os hábitos no travesseiro. Cada dia é uma nova oportunidade, uma nova chance de ganhar um leão – quem sabe, e o planeta é o melhor criativo de todos os tempos. Olhe em volta, preste atenção no que te cerca além do mundo da Publicidade. Quanto mais alienado você estiver dentro do mercado, mais chances terá de ser repetitivo. E chato.

Então aproveite e coloque o que há de mais criativo na sua veia dentro de um slogan. Vai demorar, claro, ninguém nunca disse que parir um slogan Top of Mind é fácil. Dê uma volta fora da agência, saia de frente do computador, vá até a Produção conversar sobre sabores de pizza.

E esqueça os porques de uma vez por todas. Seja uma pessoa criativa, e não apenas mais um criativo. Invente, tente, só não faça um 92 diferente

fonte: Casa do Galo

terça-feira, 16 de março de 2010

MERSAN É HEXA DO TOP OF MIND


CRIATÓRIO CRIA PARA CASTRO ALVES

CLIP MICARETA TV SUBAÉ - Produzido pela Criatório


Dá bola pra mim!

O filme da Micareta 2010 para a TV Subaé, criado pela Criatório Comunicação, acaba de entrar em campo!
Em clima de Copa do Mundo, com muito verde e amarelo, gente bonita e animada, o comercial dá uma prévia da vibração da Micareta de Feira.
O jingle cantado por Amanda Santiago promete contagiar os foliões na avenida, afinal, “dá bola pra mim, meu amor” é uma cantada bem oportuna numa época em que o Brasil vai respirar futebol.

Ficha técnica:

Título campanha: Micareta 2010
Agência: Criatório Comunicação
Criação: Alex Pimentel, Stela Bião, André Costa
Planejamento: Cyntia Guimarães / Ravena Lima
Atendimento: Cyntia Guimarães
Mídia: Feliana Medeiros
Produção: GDois / Elielson Pita / Alex Pimentel
Diretor de Produção: Elielson Pita
Casting: GDois Oficinas de Idéias
Aprovação pelo cliente: Marcos Araújo (Diretor TV Subaé ) Cristiane Macário (MKT TV Subaé)

RANK DAS AGÊNCIAS TOP OF MIND


CLICK NA IMAGEM
PARA AMPLIAR








6 anos reconhecendo marcas líderes

O TOP OF MIND DE FEIRA DE SANTANA em sua 6ª edição constitui-se em uma das mais importantes premiações de marcas do mercado baiano, vez que as empresas vencedoras são eleitas por quem consome os produtos e serviços mais lembrados, ou seja, os consumidores. Trata-se de uma ferramenta de avaliação do conhecimento de marcas. O Prêmio certifica as empresas mais lembradas do mercado feirense. Os segmentos alvo da pesquisa são apontados pelos Gestores do TOP e a Marketing Consultoria, sendo submetidos a uma pesquisa de campo realizada na região de Feira de Santana pelo instituto de Pesquisa Painel Brasil, no mês de outubro, conferindo ao TOP a credibilidade que todos desejam o que o torna mais cobiçado pelos participantes.

Este ano o Top of Mind Feira de Santana pela primeira vez terá a campanha publicitária desenvolvida por uma agência feirense Artecapital


Alegria de todas as tribos















A alegria é a representação máxima da Micareta de Feira de Santana, uma festa que encanta e diverte a todos que participam, desde o folião aos profissionais que tornam tudo isso possível. Pessoas de diferentes tribos e cultura que levam para a avenida uma energia que se mistura e gera um alto astral contagiante.
A África, considerada a mãe de toda cultura baiana, a raiz de todo o som, ritmo e sabor que cativa o mundo inteiro e em um ano em que todas as atenções estão voltadas para a primeira Copa do Mundo no continente africano, nada melhor que exaltar e evidenciar essas raízes. Foi nessa base que foi idealizada e desenvolvida a campanha publicitária para a Micareta 2010 pela agência Artecapital Propaganda.
A logomarca reúne ícones que representam a força tribal africana que está sempre em movimento, com silhuetas que mostram que a dança e a música são elementos fortes e, por isso, tão próximos da nossa grande festa de rua. Ao centro, um círculo envolve cores vivas e vibrantes, tão usadas na cultura africana, evidenciando que a Micareta de Feira acolhe e une os mais diferentes grupos de pessoas que trazem sua animação e faz todos brincarem como se fossem um só.
E é nesse clima e com toda essa alegria típica do brasileiro, do baiano e da África que será lançada nesta terça-feira, 16 de março, às 19 horas, no teatro Margarida Ribeiro, a Micareta 2010.

segunda-feira, 15 de março de 2010

FILME ÁRABE DELIVERY

video

UP GRADE!

Após aprovada pela Prefeitura de Feira de Santana, a campanha da Micareta 2010, 72ª edição da festa, será apresentada na terça-feira (16), às 19 horas, no Teatro Municipal Margarida Ribeiro. No mesmo evento, serão apresentados os patrocinadores da festa. Os convites para o lançamento da Micareta já trazem a esperada e polêmica logomarca da festa. A Artecapital, agência responsavél pela campanha da Micareta, apresenta a marca como uma reunião de ícones que representam a força tribal africana, que está sempre em movimento. “Silhuetas mostram que a dança e a música são elementos fortes, por isso tão próximos da nossa grande festa de rua. Ao centro, um círculo envolve cores vivas e vibrantes, tão usadas na cultura africana, evidenciando que a Micareta acolhe e une os mais diferentes grupos de pessoas que trazem sua animação e faz todos brincarem como se fossem um só”, explica a agência através de release enviado pela Secom.

fonte: blog do velame

segunda-feira, 8 de março de 2010

"VIDA INTELIGENTE NA MADRUGADA" - Vivaldo Lima




















Recebi aqui na Zas na tarde da última sexta-feira ninguém menos que o publicitário Vivaldo Lima, um dos grandes bandeirantes da nossa arte aqui em Feira de Santana, alguém para quem devemos tirar nosso “chapéu de couro” por tudo que fez e pelo que conhece. Muito discreto, com papo bacana e rico... “VIDA INTELIGENTE NA MADRUGADA”

quarta-feira, 3 de março de 2010











A mídia e suas mensagens ideológicas podem ser consideradas como sistemas sociais, porque abrangem ou penetram direta ou indiretamente as cinco instituições da sociedade, quais sejam: família, economia, educação, política e religião.

Info - Parte retirada do artigo FUNÇÃO DA MÍDIA - shvoong

O MERCADO FALA

segunda-feira, 1 de março de 2010

POLÊMICA DEVASSA

TV ITAPOAN RECORD - NOVOS HORÁRIOS DA PROGRAMAÇÃO






CLICK NA IMAGEM
PARA AMPLIAR

BBB10 tem 50% + merchan que anterior

O "BBB 10" ainda está na metade mas já exibiu 50% mais tempo de merchandising do que a versão anterior do programa. Em números: um salto de 8.001 para 13.456 minutos de exposição de produtos ao telespectador.

A contagem foi feita pelo Controle da Concorrência entre o dia do início do programa e 22 de fevereiro, para ambos os anos.

No período, acumulou-se apenas um dia de diferença entre um ano e outro. Quanto aos anunciantes, foram 13 em 2009 e 11 em 2010.

O salto dos minutos, porém, não se reflete na mesma proporção no faturamento do programa. Segundo a Folha apurou, com todas as ações de mídia (o que inclui telefonemas das votações que expulsam os "brothers" da casa), a Globo espera faturar com o "BBB 10" cerca de 18% a mais do que em 2009 - ou cerca de R$ 30 milhões

infos: folha online